Ignorar Navegação

Série B das Máquinas Virtuais do Azure

12 de setembro de 2017

A Série B das máquinas virtuais oferece um método rentável de implementar cargas de trabalho que ultrapassam os limites durante o respetivo desempenho, mas não precisam de um desempenho total contínuo da CPU. Quando as máquinas virtuais da Série B são executadas de forma conservadora e não estão a utilizar a plenitude do desempenho de base da CPU, a instância das máquinas virtuais está a acumular créditos. Após acumular crédito suficiente, pode ultrapassar o limite de utilização até 100% da vCPU pelo período de tempo em que a sua aplicação precisa de um desempenho de CPU o mais elevado possível.

Estes tamanhos de máquinas virtuais permitem que pague e ultrapasse os limites conforme necessário, de modo a utilizar apenas uma fração da CPU quando não precisa dela e a poder ultrapassar os limites até 100% da CPU quando esta lhe for útil (através de processadores Intel® Haswell 2.4 GHz E5-2673 v3 ou superiores). Este nível de controlo concede-lhe um valor e uma flexibilidade de custos mais acentuados.

Saiba mais sobre as máquinas virtuais da Série B.

 

Related feedback