JÁ DISPONÍVEL

Recuperação de Desastre Geográfico disponível na Grade de Eventos

Data da publicação: 29 maio, 2019

A Grade de Eventos já tem a GeoDR (recuperação de desastre geográfico) automática interna para metadados, que pode ser usada em todos os Domínios, Tópicos e Assinaturas de Eventos existentes, e não só nos novos. Isso significa que caso haja uma interrupção que afete uma região do Azure inteira, o serviço da Grade de Eventos já terá todos os metadados da infraestrutura de eventos sincronizados com uma região emparelhada. Os novos eventos começarão a fluir novamente sem necessidade de intervenção, evitando a interrupção do serviço.

Geralmente, a recuperação de desastre é medida com duas métricas:

O failover automático da Grade de Eventos tem RPOs e RTOs diferentes para os metadados (assinaturas de eventos etc.) e os dados (eventos). Se você precisar de especificações diferentes das citadas abaixo, sempre poderá implementar seu próprio failover no lado do cliente usando as APIs de integridade de tópico.

  • RPO de metadados: zero minutos. É isso mesmo. Sempre que um recurso for criado na Grade de Eventos, será instantaneamente replicado em todas as regiões. No caso de um failover, não haverá perda de metadados.
  • RTO de metadados: em geral, embora isso ocorra muito mais rapidamente, dentro de 60 minutos, a Grade de Eventos começará a aceitar chamadas de criação/atualização/exclusão de tópicos e assinaturas.
  • RPO de dados: se o sistema estiver íntegro e atualizado quanto ao tráfego existente no momento do failover regional, o RPO para os eventos será de cerca de cinco minutos.

RTO de dados: assim como os metadados, normalmente isso ocorre mais rapidamente. No entanto, dentro de 60 minutos, a Grade de Eventos começará a aceitar o novo tráfego após um failover regional.

Saiba mais no blog do Azure

  • Grade de Eventos
  • Features
  • Management
  • Services
  • Security

Produtos relacionados