Ignorar Navegação

O que é a infraestrutura de ambiente de trabalho virtual (VDI)?

Noções básicas de ambientes de trabalho remotos e virtualização

O que é a virtualização?

Na computação na cloud, o processo de separar o software (como um sistema operativo ou uma aplicação) do hardware em que é executado é denominado virtualização. Isto faz com que o software não tenha de ser executado num dispositivo específico e seja executado em qualquer dispositivo. Para a maioria das pessoas, o uso mais familiar da virtualização é quando acedem a uma versão remota dos ambientes de trabalho num dispositivo pessoal, mas os profissionais de TI também a utilizam para computadores virtuais, aplicações virtuais, armazenamento, redes e servidores. A virtualização já existe há anos, mas está a expandir-se devido à procura mundial de infraestruturas de TI com soluções de virtualização para permitir o teletrabalho altamente seguro a partir de qualquer parte do mundo.

Assim, a virtualização é o processo e as "máquinas" criadas através deste processo são denominadas máquinas virtuais ou, apenas, VMs. Embora o hardware que compõe o seu computador seja físico e tangível, as VMs são computadores virtuais que existem como código e cujo "hardware" (CPU, disco rígido, RAM, etc.) é definido através de software. As VMs podem ser utilizadas para uma infinidade de aplicações e são úteis sobretudo para executar os ambientes de trabalho virtuais que se estão a tornar a norma no nosso local de trabalho moderno em rápida evolução.

Para clarificar: o hardware por detrás das VMs é muito real! Enquanto um computador tradicional tem o seu próprio hardware dedicado, uma VM tem partes particionadas de recursos de um servidor físico real para que várias VMs independentes possam partilhar o mesmo hardware físico. Este processo também é conhecido como virtualização de servidores e utiliza uma tecnologia excelente chamada hipervisor, que é um software que integra o hardware físico e o "hardware" virtual da VM. Assim, os profissionais de TI podem configurar e gerir VMs e as VMs com diferentes sistemas operativos (como Windows ou Linux, entre outros) podem ser executadas no mesmo hardware.

O que é a infraestrutura de ambiente de trabalho virtual?

A infraestrutura de ambiente de trabalho virtual, geralmente designada como VDI, é uma infraestrutura de TI que lhe permite aceder a sistemas informáticos empresariais a partir de quase qualquer dispositivo (como o seu computador pessoal, smartphone ou tablet), eliminando a necessidade de a sua empresa lhe fornecer uma máquina física, além de a gerir, reparar e substituir. Os utilizadores autorizados podem aceder aos mesmos servidores, ficheiros, aplicações e serviços da empresa a partir de qualquer dispositivo aprovado através de um cliente ou browser de ambiente de trabalho seguro.

O VDI permite-lhe executar cargas de trabalho de ambiente de trabalho tradicionais em servidores centralizados e tornou-se o padrão nas definições empresariais para apoiar os trabalhadores remotos e nas sucursais, bem como fornecer acesso a contratantes e parceiros. O VDI ajuda a proteger as aplicações e os dados confidenciais da empresa (que podem ser executados a partir de datacenters altamente seguros), o que permite que os utilizadores utilizem os seus próprios dispositivos sem se preocuparem em misturar dados pessoais com recursos empresariais.

Existem várias formas de fornecer desktops virtuais e aplicações para os utilizadores - infraestrutura virtual de desktop para ter certeza, mas adicionalmente outras versões de VDI, como um desktop como serviço (DaaS) e até mesmo computadores cloud personalizados. Estes serviços tornaram-se cada vez mais populares por uma variedade de razões - incluindo segurança melhorada, desempenho, centralização, menores requisitos de hardware e economia de custos - para não mencionar que os colaboradores fazem o seu trabalho a partir de qualquer lugar do mundo.

Como funciona o VDI?

Uma vez que o VDI é suportado por coleções extensivas de VMs em execução em software hipervisor, os ambientes de VDI podem ser mais complexos do que os ambientes de trabalho remoto. O VDI utiliza hardware de servidor para executar sistemas operativos (SO) de ambiente de trabalho, como Windows ou Linux, ou outros programas de software, numa VM com o SO do ambiente de trabalho alojado num servidor centralizado num datacenter físico. Existem dois tipos de ambientes de trabalho virtuais do VDI, persistentes e não persistentes:

Um ambiente de trabalho virtual persistente permite aos utilizadores personalizar os seus próprios ambientes de trabalho pessoais e guardar as definições e o progresso do trabalho para uso futuro, como um ambiente de trabalho tradicional. Com a magia das VMs, os ambientes de trabalho persistentes comportam-se como computadores físicos reais, apenas a partir de um dispositivo remoto. O utilizador liga-se à mesma VM sempre que iniciar sessão, o que permite a personalização e pode até mesmo funcionar como uma experiência completa do computador de um utilizador. Isto é extremamente útil e comum para muitos ambientes profissionais e escolares.

Um ambiente de trabalho virtual não persistente fornece um banco de ambientes de trabalho uniformes a que os utilizadores podem aceder quando for necessário. Não são personalizados para utilizadores específicos e não guardam informações pessoais ou de sessão. Assim que o utilizador termina a sessão, os ambientes de trabalho voltam ao estado original. O VDI não persistente é comum em laboratórios de computadores, centros de atendimento telefónico, quiosques de retalho e bibliotecas públicas, ou seja, ambientes em que os utilizadores não precisam de personalização e não querem que as informações pessoais sejam armazenadas.

Para que serve o VDI?

Com as alterações globais nos padrões de trabalho, mais empresas estão a adotar o VDI. Seguem-se alguns dos casos de utilização:

Capacitar o teletrabalho

Um número cada vez maior de empresas está a implementar o VDI para trabalhadores remotos, uma vez que os ambientes de trabalho virtuais são mais fáceis de implementar e atualizar a partir de uma localização centralizada.

Permitir trabalho baseado em tarefas ou turnos

Organizações como centros de atendimento telefónico ou laboratórios de computadores públicos com um grande número de utilizadores que precisam do mesmo software para realizar tarefas limitadas consideram o VDI não persistente particularmente adequado ao seu caso de utilização.

Cumprir os requisitos de conformidade e segurança

Os serviços do VDI podem ajudar a manter as aplicações e os dados protegidos e em conformidade com as capacidades de segurança inteligente que conseguem detetar ameaças de forma proativa e tomar medidas corretivas.

Permitir que os utilizadores utilizem os seus próprios dispositivos (BYOD)

Como o processamento é feito num servidor centralizado, o VDI é uma solução ideal para organizações com políticas BYOD, pois permite a utilização de uma maior variedade de dispositivos. Também ajuda na segurança de dados, uma vez que os dados residem no servidor e são mantidos fora dos dispositivos cliente.

Quais são as vantagens da virtualização com o VDI?

No passado, muitas empresas com sistemas de TI legados pensavam que o custo e os requisitos de elevado desempenho da implementação do VDI eram demasiado desafiadores para a sua empresa. No entanto, graças ao surgimento de sistemas de infraestrutura convergente e hiperconvergente (HCI) para a infraestrutura de ambiente de trabalho virtual, estes obstáculos foram largamente ultrapassados e muitas outras empresas estão a tirar partido da escalabilidade, fiabilidade e poupança de custos oferecidas quando o VDI é alojado por um fornecedor de cloud.

Os benefícios tangíveis do VDI incluem:

  • Acesso remoto, produtividade e portabilidade dos dispositivos: Os trabalhadores que trabalham com frequência em dispositivos móveis ou no campo podem obter um ambiente de trabalho virtual com uma gama completa de dados e aplicações virtuais, como ter um escritório móvel disponível a pedido. Com a tecnologia VDI, o ambiente de trabalho não está encaixado no hardware. Pode ver o seu ambiente de trabalho a partir de vários dispositivos, sejam dispositivos móveis, computadores portáteis, tablets ou dispositivos cliente finos.
  • Segurança avançada: Como o VDI é centralizado e aplicado em sandbox, pode ser um componente fundamental da estratégia de segurança de uma empresa. Elimina a dor de cabeça de TI de ter dados confidenciais da empresa armazenados localmente nos dispositivos cliente. Além disso, mantém as aplicações e as informações pessoais separadas das aplicações empresariais, o que ajuda a proteger ambos os lados.
  • Conformidade melhorada: O VDI geralmente oferece às organizações ajuda com certificações de conformidade, especialmente em determinadas áreas verticais, como serviços governamentais ou financeiros, onde há a necessidade de alojar e processar dados para estarem alinhados com as normas federais ou empresas que operam na Europa onde precisam de garantir que estão em conformidade com os regulamentos do RGPD no que toca a dados pessoais.
  • Poupança de custos de TI e requisitos de hardware mais baixos– como o processamento do VDI é amplamente baseado em servidores, não há necessidade de hardware caro ou de ponta. O VDI também permite reduzir os custos de licenciamento, outra infraestrutura de TI, implementação de atualização de hardware e manutenção, bem como poupar nos custos de investimento em dispositivos emitidos pela empresa.
  • Funcionalidades e capacidades do datacenter — as empresas podem tirar partido das funcionalidades dos ambientes de trabalho alojados em servidores em datacenters de elevado desempenho quando executam o VDI através de um fornecedor de serviços cloud. Muitos fornecedores de cloud fidedignos oferecem segurança avançada, infraestrutura de alto nível, criação de cópias de segurança na cloud e soluções de recuperação após desastre.
  • Gestão de TI simplificada e fácil aprovisionamento do ambiente de trabalho — o VDI elimina a necessidade de configurar cada sistema manualmente, o que facilita o aprovisionamento de ambientes de trabalho quase instantaneamente. Isto permite aos administradores de TI definir as definições de rede, adicionar utilizadores, executar aplicações do ambiente de trabalho e ativar a segurança num local central com apenas alguns cliques.

Aceda ao ambiente de trabalho e às aplicações em qualquer local

Saiba como proporcionar uma experiência de ambiente de trabalho segura e remota com o Azure Virtual Desktop (anteriormente Windows Virtual Desktop).

Perguntas mais frequentes

  • Um hipervisor é o software que integra o hardware físico e o "hardware" virtual das máquinas virtuais (VMs). Tal como um polícia sinaleiro ajuda as pessoas a movimentarem-se em segurança num cruzamento congestionado, o hipervisor certifica-se de que todas as VMs recebem os recursos de que precisam do servidor físico de forma eficiente.
  • Com "serviço" no nome, muitos fornecedores de cloud oferecem um ambiente de trabalho como serviço (por vezes com o acrónimo DaaS), um tipo de serviço de VDI para alojar virtualmente o back-end da implementação de VDI. O DaaS fornece vantagens semelhantes ao VDI, incluindo teletrabalho, segurança melhorada e facilidade de gestão de ambientes de trabalho. Além disso, o DaaS pode proporcionar uma grande poupança de custos porque não requer o mesmo investimento inicial em computação, armazenamento e infraestrutura de rede que o VDI.
  • Embora possa parecer que todos estes termos de virtualização estão apenas a mudar a ordem das palavras, há uma diferença entre um ambiente de trabalho remoto e uma infraestrutura de ambiente de trabalho virtual! A virtualização de ambientes de trabalho e a virtualização de aplicações são termos de computação genéricos para qualquer tecnologia que separa um ambiente de trabalho do hardware físico utilizado para aceder a esse ambiente de trabalho.

    O VDI é um tipo popular de virtualização de ambiente de trabalho, mas nem todos os tipos de virtualização tiram partido de máquinas virtuais baseadas em anfitriões, como o VDI. A virtualização do ambiente de trabalho pode ser utilizada de outras formas, como serviços de ambiente de trabalho remoto (RDS), em que os utilizadores se ligam a um ambiente de trabalho partilhado executado num servidor remoto. Assim, quando referimos um ambiente de trabalho remoto, na verdade estamos a falar de uma funcionalidade de software ou do sistema operativo que permite executar o ambiente de trabalho de um computador remotamente num sistema enquanto está a ser apresentado num dispositivo cliente separado.

  • A infraestrutura de ambiente de trabalho virtual permite realizar a transmissão remota de aplicações de forma a executar as aplicações no servidor anfitrião e transmiti-las em dispositivos remotos. A transmissão remota de aplicações permite-lhe criar uma experiência de utilizador de baixa latência e elevado desempenho a partir de praticamente qualquer local e em qualquer dispositivo.
  • Os Serviços de Ambiente de Trabalho Remoto (RDS) são uma oferta de plataforma da Microsoft que permite alojar de forma económica as aplicações e ambientes de trabalho do Windows. O RDS cria diferentes funções de servidor e cada função específica permite que vários utilizadores iniciem sessão em simultâneo num servidor Windows. Depois de configurado, pode ligar-se às aplicações e ambientes de trabalho publicados a partir de várias plataformas e dispositivos com a aplicação Ambiente de Trabalho Remoto da Microsoft no Windows, Mac, iOS e Android.

    Saiba mais sobre o RDS
  • O Protocolo de Ambiente de Trabalho Remoto (RDP) é um protocolo da Microsoft que ajuda os programadores de aplicações a simplificar as complexidades de lidar com a pilha de protocolos. Ajuda os programadores a escrever aplicações de 32 bits simples e bem projetadas que facilitam a segurança, a transferência de dados e a encriptação entre dispositivos, utilizadores cliente e um servidor virtual.

    Saiba mais sobre o RDP
  • Esta é a categoria base dos serviços de computação na cloud. O aluguer de uma infraestrutura, como servidores e máquinas virtuais (VMs), armazenamento, redes e sistemas operativos, segundo o modelo pay as you go, junto de um fornecedor de serviços cloud, como o Microsoft Azure, permite-lhe poupar nos custos iniciais do investimento em infraestrutura. Por outras palavras, a adoção do IaaS permite-lhe deixar para trás o modelo CAPEX tradicional mais rígido e dispendioso para os seus investimentos em TI a favor de um modelo OPEX mais flexível, dimensionável e acessível.

    Saiba mais sobre IaaS

Recursos e soluções

Azure Virtual Desktop

Proporcione uma experiência de ambiente de trabalho remoto altamente segura em praticamente qualquer dispositivo

Ver mais

VMware Horizon Cloud no Microsoft Azure

Um serviço da VMware que simplifica a entrega de aplicações e ambientes de trabalho virtuais no Azure ao alargar o Windows Virtual Desktop

Ver mais

Aplicações Virtuais da Citrix e Ambientes de trabalho para o Azure

Um serviço da Citrix que simplifica a entrega de aplicações e ambientes de trabalho virtuais no Azure ao alargar o Windows Virtual Desktop

Ver mais

Implementar e dimensionar aplicações e ambientes de trabalho virtualizados no Azure

Comece com 12 meses de serviços gratuitos
Como podemos ajudá-lo?