JÁ DISPONÍVEL

Os logs do Azure Data Factory já estão disponíveis como tabelas dedicadas nos logs do Azure Monitor

Atualizado: 01 julho, 2019

Ao enviar logs para um workspace por meio das configurações de diagnóstico, existem duas maneiras de mostrar os dados: Diagnóstico do Azure e Específico do Recurso. O Diagnóstico do Azure é o método herdado usado pela maioria dos serviços do Azure. Nesse modo, todos os dados terminarão na tabela de Diagnóstico do Azure, sendo o esquema um superconjunto de todos os diferentes tipos de dados que estão sendo emitidos para o workspace. O modo Específico do Recurso enviará logs para tabelas separadas criadas para cada categoria. Isso permite experiências otimizadas com latência de ingestão e desempenho de consulta aprimorados, melhor capacidade de descoberta e documentação, além de controles específicos de tabela.

Como muitos serviços permitem apenas um dos dois métodos, considerando todas as vantagens oferecidas pelo modo Específico do Recurso, mais cedo ou mais tarde todos os tipos de dados migrarão para ele. O Azure Data Factory é o primeiro serviço do Azure anteriormente disponível apenas no modo Diagnóstico do Azure que agora é disponibilizado no modo Específico do Recurso. Para fornecer flexibilidade ao processo de migração e habilitar os cenários de compatibilidade reversa, você verá a seguinte alternância na página de Configurações de Diagnóstico do Azure Data Factory:

Uma nova alternância na caixa de diálogo Configurações de Diagnóstico permite selecionar o modo de registro dos seus logs

Para obter mais detalhes, confira nossa documentação.

  • Log Analytics
  • Data Factory
  • Features

Related Products