Ignorar navegação

Recuperação de Site do Azure preço

Replicação automática para ajudar a proteger seus serviços

O Azure Site Recovery pode ajudá-lo a proteger serviços importantes por meio da coordenação da replicação e da recuperação automáticas de instâncias protegidas em um local secundário.

Detalhes de preços

A Recuperação de Site do Azure é cobrada de acordo com o número de instâncias protegidas. Todas as instâncias protegidas pelo Azure Site Recovery são gratuitas durante os primeiros 31 dias, como indicado abaixo.

Preço Durante os 31 Primeiros dias Preço Após 31 Dias
Recuperação de sites do Azure para locais do cliente Gratuito $-/mês por instância protegida
Azure Site Recovery para o Azure Gratuito $-/mês por instância protegida
O Azure Site Recovery entre regiões do Azure é cobrado na mesma taxa do Azure Site Recovery para o Azure.

A Recuperação de Site do Azure é faturada em unidades do número médio diário de instâncias protegidas durante o período de um mês. Por exemplo, se você tiver protegido consistentemente 20 instâncias na primeira metade do mês e nenhuma na segunda metade, o número diário médio de instâncias protegidas será de 10 para o mês em questão.

Suporte e Contrato de Nível de Serviço

Perguntas Frequentes

  • Todas as instâncias protegidas pelo Azure Site Recovery são gratuitas durante os primeiros 31 dias de proteção. A partir do 32º dia, a proteção da instância é cobrada de acordo com as tarifas acima.

  • Sim, não importa por quanto tempo você está usando o Azure Site Recovery. Nenhuma instância protegida gera cobranças do Azure Site Recovery durante os primeiros 31 dias. Por exemplo, se você esteve protegendo 10 instâncias nos últimos 6 meses e conectar uma 11ª instância ao Azure Site Recovery, não haverá cobranças do Azure Site Recovery para a 11ª instância durante os primeiros 31 dias. As primeiras 10 instâncias continuam gerando tarifas do Azure Site Recovery, uma vez que elas foram protegidas por mais de 31 dias.

  • Sim. Entretanto, embora o Azure Site Recovery seja gratuito durante os primeiros 31 dias de uma instância protegida, você poderá ser cobrado pelo Armazenamento do Azure, por transações de armazenamento e por transferência de dados. Uma máquina virtual recuperada também poderá gerar tarifas de computação do Azure.

  • Ao usar o Site Recovery, você poderá ser cobrado pela licença do Site Recovery, pelo armazenamento do Azure, por transações de armazenamento e pela transferência de dados de saída.

    A licença do Site Recovery é por instância protegida, na qual uma instância é uma máquina virtual ou um servidor físico.

    • Se um disco de máquina virtual replica para uma conta de armazenamento padrão, o encargo do Armazenamento do Azure é para o consumo de armazenamento. Por exemplo, se o tamanho do disco de origem for de 1 TB e 400 GB de armazenamento forem usados, o Azure Site Recovery criará um VHD de 1 TB no Azure, mas o armazenamento cobrado é de 400 GB (mais a quantidade de espaço de armazenamento usada para logs de replicação).
    • Se um disco de máquina virtual replicar para uma conta de armazenamento premium, o encargo do Armazenamento do Azure é para o tamanho de armazenamento provisionado, arredondado para a opção de disco de armazenamento premium mais próxima. Por exemplo, se o tamanho do disco de origem for de 50 GB, o Site Recovery criará um disco de 50 GB no Azure e o Azure o mapeia para o disco de armazenamento premium mais próximo (P10). Os custos são calculados sobre o P10 e não sobre o tamanho do disco de 50 GB. Saiba mais. Se você estiver usando armazenamento premium, uma conta de armazenamento padrão para log de replicação também será obrigatória e o valor do espaço de armazenamento padrão usado para esses logs também será cobrado.
    • Nenhum disco é criado até um failover de teste ou um failover. No estado de replicação, os encargos de armazenamento na categoria de "Blob de páginas e disco" são cobrados de acordo com a calculadora de preço de armazenamento. Esses encargos são baseados no tipo de armazenamento (premium ou padrão) e no tipo de redundância de dados, incluindo LRS, GRS, RA-GRS e muito mais.
    • Se a opção de usar discos gerenciados em um failover for selecionada, os encargos dos discos gerenciados serão aplicados após um failover ou um failover de teste. Os encargos de discos gerenciados não serão aplicados durante a replicação. Durante a replicação, incorrem os encargos de armazenamento na categoria de “Blobs de páginas e discos não gerenciados”. Estes encargos são baseados no tipo de armazenamento premium ou padrão e no tipo de redundância de dados: LRS, GRS, RA-GRS etc.

      Exemplo: para uma VM que replica para armazenamento Premium com disco de sistema operacional de 128 GB e um disco de dados de 500 GB:

      1. Durante a replicação: incorrem os encargos de armazenamento na categoria de "Blobs de páginas e discos não gerenciados" para os tamanhos de discos de armazenamento Premium P10 e P20. O tamanho dos discos sendo replicados (128 GB e 500 GB) são arredondados para o tamanho do disco Premium não gerenciado mais próximo de P10 (128 GB) e P20 (512 GB) para cobrança. Usa-se também uma conta de armazenamento padrão para registrar em log as alterações delta durante a replicação. As alterações de armazenamento na categoria de "Blobs de páginas e discos não gerenciados" com base na quantidade de armazenamento padrão utilizado para esses logs também são cobradas.
      2. Durante um failover de teste ou após um failover para discos gerenciados: aplicam-se os encargos de discos gerenciados para discos gerenciados Premium de tamanhos P10 e P20.

      Exemplo: para uma VM que replica para armazenamento padrão com o disco de sistema operacional de 32 GB e o disco de dados de 250 GB:

      1. Durante a replicação: incorrem os encargos de armazenamento na categoria de "Blobs de páginas e discos não gerenciados" para armazenamento padrão.
      2. Durante um failover de teste ou após um failover para discos gerenciados: aplicam-se os encargos de discos gerenciados para discos padrão gerenciados de tamanhos S4 (32 GB) e S15 (256 GB). O tamanho dos discos (32 GB e 250 GB) foi arredondado para o tamanho de disco gerenciado padrão mais próximo de S4 (32 GB) e S15 (256 GB).
    • Se a opção de usar discos gerenciados em um failover não for selecionada, os encargos de armazenamento na categoria de “Discos Não Gerenciados e Blob de páginas” serão cobrados após o failover de acordo com a Calculadora de preço de armazenamento. Esses encargos são baseados no tipo de armazenamento (premium ou padrão) e no tipo de redundância de dados, incluindo LRS, GRS, RA-GRS e muito mais.
    • As transações de armazenamento são cobradas durante a replicação de criação contínua e para operações regulares da máquina virtual após um failover ou failover de teste. Mas esses encargos são insignificantes.

    Os custos também são incorridos durante o failover de teste, no qual os custos de máquina virtual, armazenamento, saída e transações de armazenamento serão aplicados.

  • Com o Benefício Híbrido do Azure, é possível aproveitar ao máximo as licenças locais e na nuvem. Ele permite usar as suas licenças do Windows Server com o Software Assurance para máquinas virtuais pela taxa base de computação, resultando em até 40% de economia ou mais em todas as regiões do Azure. Use seu Benefício Híbrido ao migrar seus servidores Windows para o Azure. Saiba mais.

  • Confira as perguntas frequentes do Azure Site Recovery.

    Licenciamento dos produtos do Servidor da Microsoft para recuperação de desastre

    É importante observar que quando uma instância protegida pelo Azure Site Recovery é recuperada no site de recuperação, o software executado dentro da instância protegida também deve ser licenciado corretamente. O cliente final precisa licenciar os produtos do servidor da Microsoft da seguinte maneira, dependendo do site de recuperação selecionado.

    Local* Hardware Dedicado do Provedor de Serviço Hardware Compartilhado do Provedor de Serviço Azure
    Windows Server
    • Servidores totalmente licenciados ou
    • Licenças do Cliente Final, por meio do benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre
    • Oferecido pelo Provedor de Serviço por meio do Contrato de Licença de Provedor de Serviços (SPLA)
    • Licenças do cliente final, por meio do benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre (por exemplo, terceirização dedicada)
    • Oferecido pelo Provedor de Serviço por meio do Contrato de Licença de Provedor de Serviços (SPLA)
    • Agora, o Azure Site Recovery permite que você aproveite seu Benefício Híbrido ao migrar seus servidores Windows para o Azure. Saiba mais.
    Outros Servidores da Microsoft (SQL, Exchange, SharePoint, etc.)
    • Servidores totalmente licenciados ou
    • Licenças do Cliente Final, por meio do benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre
    • Oferecido pelo Provedor de Serviço por meio do Contrato de Licença de Provedor de Serviços (SPLA)
    • Licenças do cliente final, por meio do benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre (por exemplo, terceirização dedicada)
    • Oferecido pelo Provedor de Serviço por meio do Contrato de Licença de Provedor de Serviços (SPLA)
    • O benefício do Software Assurance para recuperação de desastre é aplicável aos produtos do servidor da Microsoft protegidos pelo Azure Site Recovery. Esta alteração foi feita nos Direitos de Uso do Produto (PUR) de 2015.

    *Local pode ser usado para descrever um ambiente de cliente final ou de provedor de serviços, desde que seja para uso próprio e não revenda.

  • Os servidores precisam estar totalmente licenciados com licenças do Windows Server. Se o cliente tiver uma cobertura ativa do Software Assurance em seu Windows Server no site principal, eles poderão implantar o Windows Server no site secundário por meio do benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre somente para fins de recuperação de desastres de não produção. Consulte os Direitos de Uso de Produto (PUR) para determinar se o uso do cliente cumpre os critérios de benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre.

  • Esses servidores poderão ser licenciados com licenças distintas no site secundário ou por meio do benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre, se o cliente tiver direito a esse benefício.

  • O Windows Server deve ser licenciado por meio de seu Contrato de Licença de Provedor de Serviços (SPLA).

  • O Windows Server poderá ser licenciado por meio de seu contrato SPLA ou por meio da licença do cliente final se eles tiverem direito ao benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre.

  • Estes produtos do servidor devem ser licenciados por meio de seu SPLA com base no qual os servidores normalmente são licenciados no SPLA (Por Núcleo, Por Usuário e assim por diante).

  • Esses servidores poderão ser licenciados por meio de seu SPLA ou por meio da licença do cliente final se eles tiverem direito ao benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre.

  • O Benefício Híbrido do Azure é aplicável a todos os clientes com Software Assurance ativo e pode ser ativado no Azure, independentemente de como o Azure foi adquirido (Contrato Enterprise, Provedor de Soluções na Nuvem e outros).

  • A Mobilidade de Licenças e o Benefício Híbrido do Azure exigem o Software Assurance e, portanto, não se aplicam ao SPLA. O provedor de serviço deve consultar seus contratos SPLA sobre termos e condições do contrato.

  • O benefício do Software Assurance para Recuperação de Desastre é aplicável aos produtos do servidor da Microsoft protegidos pelo Azure Site Recovery. Esta alteração foi feita nos Direitos de Uso do Produto de janeiro de 2015.

  • Se um cliente estiver usando o Azure Site Recovery para migrar produtos do servidor da Microsoft (por exemplo, o SQL Server) de um provedor de serviços para o Azure, o cliente precisaria ter seu próprio Software Assurance e usar a Mobilidade de Licenças.

  • Sim, as recuperações de testes são limitadas a breves períodos de testes de recuperação de desastres em uma semana a cada 90 dias.

  • A replicação do Azure Site Recovery para o SQL Server é coberta pelo benefício do Software Assurance – Recuperação de Desastre, para todos os cenários do Azure Site Recovery (recuperação de desastre local para o Azure ou recuperação de desastres IaaS do Azure de região cruzada).

    O uso de qualquer outra tecnologia de alta disponibilidade para o SQL Server, por exemplo, o clustering de failover ou a tecnologia de replicação, como os Grupos de Disponibilidade AlwaysOn do SQL, o espelhamento de banco de dados e envio de log, está vinculado pelas seguintes diretrizes de licenciamento do SQL Server – a primeira instância do banco de dados passivo (normalmente para alta disponibilidade local) é coberta pela licença de Software Assurance do banco de dados primário. Qualquer instância adicional de banco de dados passivo (para recuperação de desastre, digamos em um data center local remoto ou em qualquer nuvem) precisa de licenças adicionais do SQL Server. Se a instância SQL primária estiver em hardware dedicado, a primeira instância passiva será coberta pela licença do Software Assurance em hardware dedicado e não em hardware compartilhado. Se a instância SQL primária estiver no hardware compartilhado, a primeira instância passiva será coberta no hardware compartilhado. Leia o guia de Licenciamento do SQL Server para obter mais informações.

  • O Azure é amplamente certificado para executar soluções SAP no Azure, tanto a plataforma de geração atual (NetWeaver) quanto a plataforma da próxima geração (HANA). As certificações emitidas pelo SAP são baseadas em uma combinação de Aplicativos de Negócios (produto SAP), SO Convidado e RDBMS. Saiba mais. Mais detalhes podem ser encontrados nas Notas do SAP no Portal de Suporte SAP.

  • A Oracle fornece mobilidade de licenças para clientes que desejam executar o software Oracle no Microsoft Azure. Confira o Software de Licenciamento da Oracle no ambiente de computação em nuvem. A parceria da Oracle com a Microsoft permite que os clientes implantem o software Oracle em nuvens públicas e privadas da Microsoft com a confiança da certificação e do suporte da Oracle. Confira mais detalhes no artigo Licenciamento do Oracle Data Recovery.

  • Consulte os termos de licenciamento do seu aplicativo de terceiros.

  • O Azure não dá suporte a endereços MAC persistentes e, portanto, o software com modelos de licença baseados em MAC não pode ser usado na recuperação de desastre ou na migração local para o Azure.

Recursos

Faça a estimativa de seus custos mensais com os serviços do Azure

Verifique as perguntas frequentes sobre preços do Azure

Saiba mais sobre Recuperação de Site do Azure

Consulte tutoriais técnicos, vídeos e outros recursos

Adicionado à estimativa. Pressione ‘v’ para exibir na calculadora Exibir na calculadora

Aprenda e crie com $200 de crédito e continue gratuitamente