Ignorar navegação

Zonas de disponibilidade do Azure

Alta disponibilidade para seus aplicativos e dados críticos

Garanta resiliência e alta disponibilidade com as zonas de disponibilidade do Azure

Aproveite a alta disponibilidade com as zonas de disponibilidade do Azure, como parte da sua estratégia abrangente de continuidade dos negócios e recuperação de desastres, com segurança interna e arquitetura flexível e de alto desempenho.

Increase application resiliency and availability supported by 99.99% uptime SLA for virtual machines.

Habilite a escalabilidade avançada para aplicativos compatíveis com escala ativa-ativa multissite.

Atenda às necessidades normativas e de conformidade para aplicativos críticos.

Melhore os RTOs (objetivos de tempo de recuperação) e RPOs (objetivos de ponto de recuperação).

Proteger contra interrupções de infraestrutura

Elimine qualquer ponto único de falha por meio de um design de rede regional que conecta pelo menos três datacenters estrategicamente distintos em cada região, levando em consideração mais de 30 critérios de viabilidade e fatores de risco. Mantenha a replicação síncrona, resista a falhas no datacenter e garanta que o impacto ao cliente seja mínimo ou nenhum com um perímetro de latência de menos de dois milissegundos entre zonas de disponibilidade do Azure.

Garanta alta disponibilidade e continuidade para os negócios

Garanta alta disponibilidade e continuidade para os negócios

Obtenha alta disponibilidade e continuidade dos negócios em todas as regiões do Azure disponíveis sem comprometer a residência de dados. Acesse seus dados mesmo que seu datacenter primário falhe e dê suporte a necessidades de alta disponibilidade e backup. Use serviços com redundância de zona para obter resiliência automaticamente.

Alcance a escala e a alta disponibilidade de que você precisa

Alcance a escala e a alta disponibilidade de que você precisa

Aumente a escala, garanta a recuperação rápida e mantenha a integridade dos dados de todos os seus aplicativos. Recupere-se diretamente de uma falha do site reduzindo a complexidade da disponibilidade usando de serviços com redundância de zona. Reduza o custo da recuperação de site com a replicação de dados automatizada, permitindo ao mesmo tempo a escala ativa-ativa com replicação de dados de baixa latência.

Dê suporte às suas necessidades de solução com segurança

Obtenha suporte a várias zonas para design de zona de disponibilidade e configuração com segurança interna. Selecione de uma ampla variedade de serviços do Azure, incluindo o ZRS (armazenamento com redundância de zona) para fornecer resiliência holística em caso de falha. Proteja as transferências de dados dentro de zonas de disponibilidade e entre regiões do Azure.

Preço das zonas de disponibilidade do Azure

As zonas de disponibilidade do Azure estão disponíveis com sua assinatura do Azure. No entanto, você poderá incorrer em encargos ao mover entre regiões.

Perguntas frequentes

  • As zonas de disponibilidade do Azure são datacenters fisicamente e logicamente separados com a própria fonte de energia, rede e resfriamento independentes. Conectadas com uma rede de latência extremamente baixa, elas se tornam um bloco de construção para fornecer aplicativos de alta disponibilidade. As zonas de disponibilidade garantem que, se houver um evento afetando um site do datacenter, por exemplo, se alguém cortar a energia ou houver problemas com o resfriamento, os seus dados estarão protegidos. Saiba mais.
  • As zonas de disponibilidade estarão disponíveis em todos os países em que o Azure opera em uma região. Saiba mais sobre as geografias do Azure.
  • Garantimos que o impacto para o cliente seja mínimo ou nenhum com um perímetro de latência menor que dois milissegundos entre as zonas de disponibilidade.
  • Sim. A passagem de dados dentro ou entre regiões é criptografada.
  • Como parte de nosso processo de design, utilizamos mais de 30 critérios baseados em risco e viabilidade para avaliar o posicionamento de cada zona de disponibilidade. Esse processo identifica o risco individual significativo, bem como o risco coletivo e compartilhado entre zonas de disponibilidade.
  • Os serviços do Azure que dão suporte a zonas de disponibilidade se enquadram em três categorias: serviços zonais, com redundância de zona e não regionais. As cargas de trabalho do cliente podem ser categorizadas para utilizar qualquer um desses cenários de arquitetura para atender à durabilidade e ao desempenho do aplicativo.

    • Serviços em zonas: Um recurso pode ser implantado em uma zona de disponibilidade específica e selecionado automaticamente para alcançar requisitos de desempenho ou latência mais rigorosos. A resiliência é autoarquitetada ao replicar aplicativos e dados para uma ou mais zonas dentro da região. Os recursos podem ser fixados a uma zona específica. Por exemplo, máquinas virtuais, discos gerenciados ou endereços IP padrão podem ser fixados em uma zona específica, o que permite maior resiliência por ter uma ou mais instâncias de recursos espalhadas entre zonas.
    • ZRS (Serviços com redundância de zona): com os serviços com redundância de zona, a replicação de dados é executada automaticamente para proteger recursos de pontos únicos de falha. O armazenamento com redundância de zona, por exemplo, replica os dados em três zonas para que uma falha de zona não afete a alta disponibilidade dos dados.
    • Serviços não regionais: serviços que não dependem de uma região específica do Azure, tornando-os resilientes a interrupções de toda a zona, bem como interrupções em toda a região.

    Saiba mais sobre os serviços do Azure que dão suporte às zonas de disponibilidade.

  • Confira a lista completa de serviços do Azure compatíveis com zonas de disponibilidade.
  • Você não precisa lidar com as complexidades da arquitetura de um aplicativo quando ele é compilado em serviços com redundância de zona. A resiliência só precisa ser abordada quando seu aplicativo usa a arquitetura zonal e a arquitetura com redundância de zona. O Azure Well-Architected Framework​ é um conjunto de filosofias de orientação que podem ser usadas para melhorar a qualidade de uma carga de trabalho e para saber mais sobre a arquitetura de aplicativos.

Saiba mais