SLA para Data Factory

Última atualização: junho de 2018

  • A Microsoft garante que, em pelo menos 99,9% do tempo, processará com sucesso pedidos para executar operações relativamente a recursos do Gestor de Dados.
  • A Microsoft garante que, em pelo menos 99,9% do tempo, todas as execuções da atividade iniciarão num período de 4 minutos após as horas de execução agendadas.

Este Contrato de Nível de Serviço para os Serviços Online da Microsoft (este “SLA”) é uma parte integrante do contrato de licenciamento em volume da Microsoft (o “Contrato”) do Cliente. Os termos em maiúsculas utilizados, mas não definidos, neste SLA terão o significado que lhes foi atribuído no Contrato. Este SLA aplica-se aos Serviços Online da Microsoft listados no presente (um “Serviço” ou os “Serviços”), mas não se aplicam a serviços com marca separada disponibilizados ou ligados aos Serviços ou a qualquer software no local que seja parte de qualquer Serviço.

Se não for possível alcançar e manter os Níveis de Serviço para cada Serviço conforme descrito neste SLA, o Cliente poderá ser elegível para um crédito em troca de parte dos seus honorários mensais dos serviços. Não serão modificados os termos do SLA do Cliente durante o período inicial da subscrição do Cliente; no entanto, se a subscrição deste for renovada, a versão deste SLA atual no momento da renovação aplicar-se-á durante o período de renovação do Cliente. A Microsoft fornecerá uma notificação com, pelo menos, 90 dias de antecedência sobre as alterações substanciais adversas a este SLA.

Definições

Período Mensalmente Aplicável” indica, para um mês de calendário em que um Crédito de Serviço é devido, o número de dias durante os quais o Cliente é subscritor de um Serviço.

Por “Honorários Mensais dos Serviços Aplicáveis” entende-se o total dos honorários pagos efetivamente pelo Cliente por um Serviço que é aplicado ao mês em que um Crédito de Serviço é devido.

O “Tempo de Inatividade” é definido para cada Serviço nos Termos Específicos dos Serviços abaixo.

Código de Erro” indica que uma operação falhou, tal como um código de estado HTTP no intervalo 5xx.

Conectividade Externa” é um tráfego de rede bidirecional com protocolos suportados como o HTTP e HTTPS que podem ser enviados e recebidos de um endereço IP público.

Por “Incidente” entende-se (i) qualquer evento único ou (ii) qualquer conjunto de eventos, que resultam em Indisponibilidade.

Portal de Gestão” significa a interface Web, fornecida pela Microsoft, através da qual os clientes podem gerir o Serviço.

Por “Crédito de Serviço” entende-se a percentagem dos Honorários Mensais dos Serviços Aplicáveis que foram creditados ao Cliente de acordo com a aprovação da queixa da Microsoft.

Nível de Serviço” designa as métricas de desempenho estabelecidas neste SLA que a Microsoft concorda em cumprir na prestação dos Serviços.

Recurso de Serviço” designa um recurso individual disponível para utilização num Serviço.

Código de Êxito” indica que uma operação foi bem-sucedida, tal como um código de estado HTTP no intervalo 2xx.

Intervalo de Suporte” refere-se ao período de tempo no qual é suportada uma funcionalidade de Serviço ou compatibilidade com um produto ou serviço separado.

Termos

Ações
Para que a Microsoft tenha em conta uma reclamação, deve apresentar a reclamação junto do apoio ao cliente da Microsoft Corporation, juntamente com todas as informações necessárias para poder ser validada pela Microsoft, incluindo, entre outros: (i) uma descrição pormenorizada do Incidente; (ii) informações relacionadas com a hora e a duração da Indisponibilidade; (iii) o número e a(s) localização(ões) dos utilizadores afetados (se for o caso); e (iv) descrições das suas tentativas de resolução do Incidente aquando da sua ocorrência.

Para uma reclamação relacionada com o Microsoft Azure, a Microsoft tem de submeter a reclamação no prazo de dois meses a contar do fim do mês de faturação em que ocorre o Incidente que é objeto da reclamação. Para as reclamações relacionadas com todos os outros Serviços, a Microsoft tem de receber a reclamação no fim do mês de calendário a seguir ao mês em que ocorreu o Incidente. Por exemplo, se o Incidente tiver ocorrido a 15 de fevereiro, a Microsoft tem de receber a reclamação e todas as informações necessárias até 31 de março.

A Microsoft deverá avaliar todas as informações que foram disponibilizadas de forma razoável e tomar a decisão de boa fé sobre se um Crédito de Serviço é devido. A Microsoft vai envidar os esforços possíveis, do ponto de vista comercial, para processar queixas durante o mês a seguir e no prazo de quarenta e cinco (45) dias após a receção. O Cliente tem de estar em conformidade com o Contrato para poder ser considerado elegível para receber um Crédito de Serviço. Se a Microsoft determinar que um Crédito de Serviço é devido ao Cliente, este Crédito de Serviço será aplicado aos Honorários Mensais dos Serviços Aplicáveis.

Se o Cliente tiver adquirido mais do que um Serviço listado (não como um conjunto de aplicações), poderá submeter reclamações em conformidade com o processo acima descrito, como se cada Serviço fosse abrangido por um SLA individual. Por exemplo, se o Cliente tiver adquirido o Exchange Online e SharePoint Online (sem fazerem parte de um conjunto) e durante a vigência da subscrição um Incidente tiver causado a Indisponibilidade de ambos os Serviços, nesse caso o Cliente poderá ser elegível para dois Créditos de Serviço separados (um para cada Serviço), ao submeter duas queixas ao abrigo deste SLA. Caso não sejam cumpridos dois ou mais Níveis de Serviço para um determinado Serviço devido ao mesmo Incidente, o Cliente tem de escolher apenas um Nível de Serviço ao abrigo do qual uma reclamação pode ser feita com base no Incidente. Salvo disposição expressa em contrário no SLA específico, só é permitido um Crédito de Serviço por Serviço para um Período Mensalmente Aplicável.

Créditos de Serviço
Os Créditos de Serviço são da única e exclusiva responsabilidade do Cliente no que diz respeito a problemas de desempenho ou de disponibilidade de qualquer Serviço ao abrigo do Contrato e deste SLA. O Cliente não pode, de forma unilateral, optar por utilizar os Honorários Mensais dos Serviços Aplicáveis na resolução de quaisquer problemas de desempenho ou de disponibilidade.

Os Créditos de Serviço aplicam-se apenas aos honorários pagos pelo Serviço, Recurso de Serviço ou camada do Serviço em particular para o qual um Nível de Serviço não foi cumprido. Nos casos em que os Níveis de Serviço se aplicam a Recursos de Serviço individuais ou a camadas do Serviço separadas, os Créditos de Serviço aplicam-se apenas a honorários pagos pelo Recurso de Serviço ou camada do Serviço afetada, conforme aplicável. Os Créditos de Serviço concedidos em qualquer mês de faturação relativamente a um determinado Serviço ou Recurso de Serviço não deverão exceder, em nenhuma circunstância, os honorários mensais do serviço do Cliente para esse Serviço ou Recurso de Serviço, conforme aplicável, no mês de faturação.

Se o Cliente tiver adquirido Serviços como fazendo parte de um conjunto ou outra oferta única, os Honorários Mensais dos Serviços Aplicáveis e o Crédito de Serviço para cada Serviço serão proporcionais.

Se o Cliente tiver adquirido um Serviço a partir de um revendedor, receberá um crédito de serviço diretamente a partir do seu revendedor e este receberá um Crédito de Serviço diretamente da Microsoft. O Crédito de Serviço terá como base o preço de revenda estimado para o Serviço aplicável, conforme determinado por decisão razoável da Microsoft.

Limitações
O presente SLA e quaisquer Níveis de Serviço aplicáveis não se aplicam a quaisquer problemas de desempenho ou de disponibilidade:

  1. Decorrentes de fatores fora do controlo razoável da Microsoft (por exemplo, desastre natural, guerra, atos de terrorismo, tumultos, ação governamental ou uma falha na rede ou no dispositivo fora dos centros de dados da Microsoft, incluindo no local do Cliente ou entre o local do Cliente e o centro de dados da Microsoft);
  2. Que resultem da utilização dos serviços, hardware ou software não fornecido pela Microsoft, incluindo, mas sem limitações, problemas resultantes de uma largura de banda inadequada ou relacionados com software ou serviços de terceiros;
  3. Provocados pela utilização que o Cliente faz de um Serviço depois de ter sido aconselhado pela Microsoft a modificar a utilização do Serviço e se o Cliente não tiver modificado a sua utilização consoante aconselhado;
  4. Durante ou no que se refere à pré-visualização, pré-disponibilização comercial ou versões beta ou de avaliação de um Serviço, funcionalidade ou software (conforme determinado pela Microsoft) ou a aquisições feitas utilizando créditos de subscrição da Microsoft;
  5. Que resultem da ação não autorizada do Cliente ou falta de ação quando necessária, ou dos respetivos empregados, agentes, contratantes ou fornecedores, ou qualquer pessoa que obtenha acesso à rede da Microsoft através das palavras-passe ou do equipamento do Cliente, ou de alguma forma resultantes da falha do Cliente em cumprir as práticas de segurança apropriadas;
  6. Que resultem da falha por parte do Cliente em cumprir quaisquer configurações necessárias, utilizar plataformas suportadas, seguir quaisquer políticas para uma utilização aceitável ou da utilização que o Cliente faz do Serviço de uma forma inconsistente com as funcionalidades do Serviço (por exemplo, tentativas para executar operações que não sejam suportadas) ou inconsistente com as instruções publicadas da Microsoft;
  7. Resultantes de introdução de dados, instruções ou argumentos incorretos (por exemplo, pedidos para aceder a ficheiros que não existem);
  8. Resultantes das tentativas por parte do Cliente para executar operações que excedam as quotas indicadas ou resultantes da limitação por parte da Microsoft de comportamento abusivo suspeito;
  9. Decorrentes das funcionalidades do Serviço utilizado pelo Cliente que estejam fora do Intervalo de Suporte associado ou
  10. Para licenças reservadas, mas não pagas, no momento do Incidente.

Os Serviços adquiridos através de contratos de licenciamento em volume Open, Open Value e Open Value Subscription e Serviços num conjunto de aplicações do Office 365 Pequenas Empresas Premium adquiridos sob a forma de uma chave de produto não são elegíveis para os Créditos de Serviço com base nos honorários dos serviços. Para estes Serviços, qualquer Crédito de Serviço para o qual o Cliente poderá ser elegível será creditado sob a forma de tempo de serviço (isto é, dias) em oposição aos honorários dos serviços e quaisquer referências a “Honorários Mensais dos Serviços Aplicáveis” são eliminadas e substituídas por “Período Mensalmente Aplicável”.

Definições Adicionais

"Recursos" significa tempos de execução de integração (incluindo Azure, SSIS e Tempos de Execução de Integração auto-hospedados), ativadores, pipelines, conjuntos de dados e serviços ligados criados num Gestor de Dados.

"Execução da Atividade" significa a execução ou tentativa de execução de uma atividade.

Cálculo do Tempo de Atividade Mensal para Chamadas API de Gestor de Dados

"Pedidos Totais" é o conjunto de todos os pedidos, além dos Pedidos Excluídos, para executar operações relativamente a Recursos em pipelines ativos durante um mês de faturação para uma determinada subscrição do Microsoft Azure.

"Pedidos Excluídos" é o conjunto de pedidos que resultam num código de estado HTTP 4xx, para além de um código de estado HTTP 408.

"Pedidos Falhados" é o conjunto de todos os pedidos nos Pedidos Totais que devolvem um Código de Erro ou um código de estado HTTP 408 ou de outra forma não conseguem voltar a um Código de Sucesso em dois minutos.

"Percentagem do Tempo de Atividade Mensal" para as chamadas API efetuadas para o Serviço do Gestor de Dados é calculada como Pedidos Totais menos os Pedidos Falhados a dividir por Pedidos Totais num mês de faturação para uma determinada subscrição Microsoft Azure. A Percentagem do Tempo de Atividade Mensal é representada pela seguinte fórmula:

% Tempo de Atividade Mensal = (Pedidos Totais - Pedidos Falhados) / Pedidos Totais

Os seguintes Créditos de Serviço aplicam-se à utilização do Cliente das chamadas API no Serviço do Gestor de Dados:

Percentagem do Tempo de Atividade Mensal Crédito de Serviço
< 99,9% 10%
< 99% 25%

Cálculo do Tempo de Atividade Mensal para Execuções da Atividade do Gestor de Dados

"Total de Execuções da Atividade" é o número total de Execuções da Atividade tentadas durante um certo mês de faturação para uma determinada subscrição do Microsoft Azure.

"Execuções da Atividade Atrasadas" é o número total de Execuções da Atividade tentadas em que uma atividade não consegue iniciar quatro (4) minutos após a hora para qual está agendada para execução e todas as dependências que são pré-requisitos para execução foram satisfeitas.

"Percentagem do Tempo de Atividade Mensal" para o Serviço do Gestor de Dados é calculada como Execuções da Atividade Totais menos Execuções da Atividade Atrasadas a dividir pelas Execuções da Atividade Totais num mês de faturação para uma determinada subscrição do Microsoft Azure. A Percentagem do Tempo de Atividade Mensal é representada pela seguinte fórmula:

% Tempo de Atividade Mensal = (Execuções da Atividade Totais - Execuções da Atividade Atrasadas) / Execuções da Atividade Totais

Os seguintes Níveis de Serviço e Créditos de Serviço aplicam-se às Execuções da Atividade do Cliente no Serviço do Gestor de Dados:

Percentagem do Tempo de Atividade Mensal Crédito de Serviço
< 99,9% 10%
< 99% 25%

Histórico de Versões

1.2 Última atualização: junho de 2018
Notas de versão: Revisto para incorporar tempos de execução de integração no SLA.

1.1 Última atualização: Março de 2017
Notas de versão: Revisto para remover a referência circular ao Total de Pedidos na definição Pedidos Excluídos.

1.0 Última atualização: Julho de 2015