O SPLA permite-nos retirar as nossas imagens do Windows do datacenter do fornecedor de serviços?

A Mobilidade de Licenças e o Benefício Híbrido do Azure requerem o Software Assurance, pelo que não se aplicam ao SPLA. O fornecedor de serviços deve consultar os termos e condições do acordo nos respetivos contratos SPLA.

Azure Site Recovery

Perguntas e respostas relacionadas

  • O Windows Server deve ser licenciado através do seu Services Provider License Agreement (SPLA).

  • Azure does not support persistent MAC addresses, and so software with MAC based license models can't be used for both on-premises to Azure migration or disaster recovery.

  • O Windows Server pode ser licenciado através do seu contrato SPLA ou da licença do cliente final, caso os clientes finais sejam elegíveis para o benefício Software Assurance da Recuperação Após Desastre.

  • O Benefício Híbrido do Azure ajuda-o a tirar o máximo partido das licenças no local e na cloud. Permite-lhe utilizar as suas licenças do Windows Server com Software Assurance para máquinas virtuais à taxa de computação base, resultando em poupanças superiores a 40 por cento ou mais em todas as regiões do Azure. Utilize o seu Benefício Híbrido ao migrar os seus servidores do Windows para o Azure. Saiba mais.

  • O Benefício Híbrido do Azure é aplicável a todos os clientes com Software Assurance ativo e pode ser ativado no Azure, independentemente da forma como o Azure é aprovisionado (Contrato Enterprise, Fornecedor de Soluções Cloud, entre outros).

  • Quando utiliza o Site Recovery, o licenciamento do Site Recovery, o armazenamento do Azure, as transações de armazenamento e a transferência de dados de saída são-lhe cobrados. A licença do Site Recovery funciona por instância protegida, em que uma instância é uma máquina virtual ou um servidor físico.

    • Se um disco de máquina virtual fizer a replicação para uma conta de armazenamento standard, o custo com o Armazenamento do Azure refere-se ao consumo de armazenamento. Por exemplo, se o tamanho do disco de origem for 1 TB e forem utilizados 400 GB de armazenamento, o Site Recovery cria um VHD de 1 TB no Azure, mas o armazenamento cobrado são 400 GB (mais a quantidade de espaço de armazenamento utilizado para os registos de replicação).
    • Se o disco de uma máquina virtual fizer a replicação para uma conta de armazenamento premium, o custo com o Armazenamento do Azure refere-se ao tamanho do armazenamento aprovisionado, arredondado à opção de disco de armazenamento premium. Por exemplo, se o tamanho do disco de origem for 50 GB, o Site Recovery cria um disco de 50 GB no Azure, que o mapeia para o disco de armazenamento premium (P10) mais próximo. Os custos são calculados com base no P10 e não no tamanho de disco de 50 GB. Saiba mais. Se utilizar o armazenamento premium, também é necessário uma conta de armazenamento standard para os registos de replicação e a quantidade de espaço do armazenamento standard utilizado para estes registos também é cobrada.
    • Não são criados discos até ser feita uma ativação pós-falha de teste ou uma ativação pós-falha. No estado da replicação, são incorridos custos de armazenamento na categoria de “Blob de páginas e disco”, de acordo com a calculadora de preços do Armazenamento. Estas cobranças têm por base o tipo de armazenamento — premium ou standard — e o tipo de redundância de dados, incluindo LRS, GRS, RA-GRS, entre outros.

    Se selecionar a opção para utilizar discos geridos numa ativação pós-falha, aplicam-se custos aos discos geridos após uma ativação pós-falha ou uma ativação pós-falha de teste. Os custos com os discos geridos não se aplicam durante a replicação. Durante a replicação, incorre em custos de armazenamento na categoria "Discos não geridos e blobs de páginas". Estes custos têm por base o tipo de armazenamento, premium ou standard, e no tipo de redundância de dados: LRS, GRS, RA-GRS, etc. Exemplo: Para uma VM a replicar para o armazenamento premium com um disco de SO de 128 GB e um disco de dados de 500 GB: 1. Durante a replicação: Incorre em custos de armazenamento na categoria "Discos não geridos e blobs de páginas" para os tamanhos de disco de armazenamento premium P10 e P20. Os tamanho dos discos que são replicados (128 GB e 500 GB) são arredondados para o tamanho de disco premium não gerido mais próximo de P10 (128 GB) e P20 (512 GB) para faturação. Também é utilizada uma conta de armazenamento standard para registar alterações delta durante a replicação. Também são faturados os custos de armazenamento na categoria "Discos não geridos e blobs de páginas" com base na quantidade de armazenamento standard utilizado para estes registos. 2. Durante uma Ativação pós-falha de teste ou após uma ativação pós-falha para discos geridos: Aplicam-se custos de discos geridos para os tamanhos de discos geridos P10 e P20. Exemplo: Para uma VM a replicar para o armazenamento standard com um disco de SO de 32 GB e um disco de dados de 250 GB: 1. Durante a replicação: Incorre em custos de armazenamento na categoria "Discos não geridos e blobs de páginas" para armazenamento standard. 2. Durante uma Ativação pós-falha de teste ou após uma ativação pós-falha para discos geridos: Aplicam-se custos de discos geridos para os tamanhos de discos geridos standard S4 (32 GB) e S15 (256 GB). Como pode ver, o tamanho dos discos (32 GB e 250 GB) foram arredondados para o tamanho de disco gerido standard mais próximo de S4 (32 GB) e S15 (256 GB).

    • Se a opção para utilizar discos geridos numa ativação pós-falha não for selecionada, são incorridos custos com o armazenamento na categoria de Discos Não Geridos e Blobs de páginas”, de acordo com a calculadora de preços do Armazenamento. Estas cobranças têm por base o tipo de armazenamento — premium ou standard — e o tipo de redundância de dados, incluindo LRS, GRS, RA-GRS, entre outros.
    • As transações de armazenamento são cobradas durante a replicação estável e para operações de máquina virtual após uma ativação pós-falha ou uma ativação pós-falha de teste. Contudo, estes custos são marginais. Também são incorridos custos durante as ativações pós-falha de teste nos casos em que os custos de máquinas virtuais, armazenamento, saída e transações de armazenamento se aplicam.