Migração para a cloud

Porquê e como fazer a transição para a cloud com êxito

A sua organização pode obter vantagens competitivas com a informática na cloud, tais como, maior eficiência, maior flexibilidade, custos mais baixos e melhor desempenho das suas aplicações e serviços. Uma vez que a informática na cloud representa uma mudança da forma tradicional de pensar sobre os recursos de TI, fazer a transição para a cloud requer um planeamento e uma estratégia cuidadosos.

As migrações para a cloud também podem incluir a transição da cloud de um fornecedor para a de outro. Isto também requer um planeamento cuidadoso, e aplicam-se muitas das mesmas considerações.

Avalie os custos e a necessidade

Seguem-se alguns pontos iniciais a considerar à medida que explora a migração para a cloud.

Avalie o investimento existente

Pondere o investimento existente no seu datacenter no local e considere os custos de mover para a cloud, para determinar se é a opção adequada para a sua organização. Para muitas empresas mais pequenas ou jovens, a migração para a cloud pode ser fácil. Com a informática na cloud, pode obter rapidamente acesso a recursos de classe empresarial numa base pay as you go que, de outra forma, teriam um custo altíssimo.

Considere as suas aplicações e dados

Que aplicações migraria para a cloud? O desempenho delas na cloud irá ser bom ou, por exemplo, elas dependem da sua infraestrutura atual e personalizada no local? As aplicações mais antigas poderão não ser suportadas pela cloud de destino. Portanto, certifique-se de que a plataforma na cloud para a qual está a migrar suporta a linguagem da sua aplicação. Além disso, considere se os dados que pretende mover para a cloud são adequados para a cloud. Por exemplo, os dados altamente confidenciais poderão requerer uma implementação mais segura na cloud.

Start Justin

Determine os recursos que cada aplicação utiliza

A cloud pode proporcionar excelentes benefícios para aumentar ou reduzir verticalmente os recursos para as suas aplicações. Determine quais das suas aplicações podem beneficiar de um modelo de consumo de recursos pay as you go.

A escolha perfeita: cloud pública, privada ou híbrida?

A cloud não é igual para todos. Um dos principais benefícios da cloud é permitir-lhe configurar a implementação da forma que faz mais sentido para a sua organização. Por exemplo, pode optar por implementar a informática na cloud através da cloud pública, uma cloud privada ou uma cloud híbrida:

cloud pública

Esta é a forma mais comum de implementar a informática na cloud. Os recursos são detidos e operados por um fornecedor de serviços cloud externo e partilhados com outras organizações que também utilizam o serviço.

cloud privada

Numa cloud privada, os recursos são utilizados exclusivamente por uma empresa ou organização. As clouds privadas são muitas vezes utilizadas quando há a necessidade de uma maior segurança ou um maior controlo da infraestrutura.

Cloud híbrida

A cloud híbrida, sendo uma combinação da pública e da privada, baseia-se nos recursos da cloud pública e nos recursos existentes na sua cloud privada ou no local. É estabelecida uma ligação entre os diferentes ambientes para ajudá-lo a tirar partido das vantagens de todos.

Saiba mais sobre as opções com O que são clouds públicas, privadas e híbridas?

Quando deve migrar?

Quando a migração para a cloud é uma decisão comercial, com base em vários fatores exclusivos de cada organização. No entanto, uma altura essencial para considerar a cloud é quando o seu negócio está prestes a expandir-se ou atualizar-se. Por exemplo, talvez o seu hardware servidor esteja próximo do fim do seu ciclo de vida ou precise de adicionar capacidade ao seu datacenter. Ou está na altura de atualizar para a versão mais recente de software que é essencial para as suas operações comerciais. Estes podem ser momentos oportunos para considerar a cloud como parte da infraestrutura nova ou atualizada.

Mitigação de riscos

Ao migrar para a cloud, as organizações devem avaliar as respetivas necessidades de segurança e conformidade regulamentar e planear a implementação em conformidade. Quando migrar para a cloud, estará a basear-se menos na segurança e controlo internos da sua organização. Portanto, terá de trabalhar com o fornecedor para garantir os níveis adequados de segurança e conformidade. Por exemplo, se a sua organização estiver a gerir dados confidenciais, poderá precisar de hardware, software e equipamento de redes (cloud privada) dedicados na sua implementação — ou uma cloud pública que ofereça ferramentas e recursos de conformidade específicos do seu setor.

Obtenha ajuda com a estratégia de migração e implementação na cloud

Para ajudar a garantir uma transição suave, considere trabalhar com um parceiro externo para que o seu ambiente de informática na cloud fique rapidamente operacional. Um parceiro externo pode ajudá-lo a formular uma estratégia de migração para a cloud. Além disso, alguns parceiros tecnológicos criam soluções prontas a utilizar ou ajudam-no a conceber, criar e gerir uma solução personalizada de acordo com as necessidades da sua organização. Outra opção é trabalhar com o seu fornecedor de serviços cloud para implementar uma solução para a sua organização.

Considere começar com pouco

Irá precisar de uma linha cronológica de migração para mover para a cloud. Embora algumas organizações optem por migrar tudo de uma vez, pode ser mais fácil — e menos arriscado — migrar uma aplicação ou carga de trabalho de cada vez. Por exemplo, poderá optar por começar com cargas de trabalho menos críticas, como um ambiente de desenvolvimento e teste, em vez do seu ambiente de produção. A virtualização também pode simplificar a migração. Pode ser muito mais fácil mover várias cargas de trabalho para a cloud se já tiverem sido virtualizadas no seu ambiente de servidor local.

Migrar de uma cloud para outra

Poderá já estar a tirar partido da informática na cloud. Se for esse o caso, o cenário de migração para a cloud pode envolver a transição de um fornecedor de serviços cloud para outro. Ao longo do tempo, poderá chegar à conclusão que outro fornecedor oferece funcionalidades e capacidades distintas e quer tirar partido delas. A consideração cuidadosa de como o serviço do novo fornecedor irá beneficiar o seu ambiente e uma migração cuidadosamente planeada irão ajudar a garantir uma transição com êxito.

Escolher um fornecedor de serviços cloud

Depois de decidir adotar a informática na cloud, o passo seguinte será escolher um fornecedor de serviços cloud. É fundamental avaliar a confiança e a capacidade do fornecedor de serviços ao qual vai confiar as aplicações e os dados da sua organização. Alguns aspetos a ter em conta:

Solidez e processos empresariais

O fornecedor deve ter um registo de controlo de estabilidade e uma estrutura de gestão formal. As políticas de gestão de risco estabelecidas são essenciais, bem como a capacidade do fornecedor de validar a conformidade com todos os requisitos. E não subestime os seus instintos. Deve confiar na empresa. Verifique a reputação e pesquise os parceiros desta. Certifique-se de que compreende totalmente o seu nível de experiência na cloud.

Suporte de administração

O fornecedor deverá ser capaz de lhe prometer um nível básico de serviço, com o qual você se sente confortável. Compreenda os contratos de nível de serviço (SLAs) dele. O fornecedor deverá também fornecer relatórios de desempenho e conseguir controlar e monitorizar os seus serviços e quaisquer alterações efetuadas nos seus sistemas. A faturação deve ser automática e totalmente integrada.

Capacidades e processos técnicos

O fornecedor deve facilitar-lhe a implementação, gestão e atualização do seu ambiente. Além disso, certifique-se de que o fornecedor está a utilizar APIs e transformações de dados padrão; que tem um sistema formal para a gestão de eventos que esteja integrado no sistema de monitorização/gestão dele; e que o fornecedor tem processos documentados e formais para pedir, registar, aprovar, testar e aceitar alterações. Mesmo que não pretenda utilizar uma cloud híbrida, certifique-se de que o fornecedor suporta este modelo, caso o queira utilizar mais tarde.

Práticas de segurança

Certifique-se de que o fornecedor tem uma infraestrutura de segurança abrangente. Deverão estar em vigor políticas e procedimentos para controlar o acesso aos sistemas do fornecedor e do cliente, bem como para garantir a integridade dos dados dos clientes. Além disso, avalie também a segurança física. O hardware colocalizado do fornecedor está protegido? Os datacenters têm salvaguardas ambientais que protejam contra eventos problemáticos? Deverá também existir uma rede e uma fonte de energia redundantes, bem como um plano de recuperação após desastre e de continuidade do negócio documentado. Para saber mais, veja o Centro de Fidedignidade do Microsoft Azure: segurança.

Há muitos aspetos a considerar relativamente à migração para a cloud. No entanto, uma implementação cuidadosamente planeada — independentemente de ser a sua primeira incursão na cloud ou de estar a mudar para um novo fornecedor — pode ajudar a sua organização a tirar o máximo partido da implementação. Certifique-se de que dispõe de uma estrutura sólida e considere trabalhar com um fornecedor e parceiro tecnológico fiáveis.

Conta Gratuita

Bring your next great idea to life with the Azure Free Account

Comece já

Visual Studio

Os subscritores recebem até $1800 por ano de serviços do Azure adicionais

Ative agora

Startups

Adira ao programa BizSpark e receba serviços Azure gratuitos

Saiba mais