Arquitetura de referência do Oracle Database no Azure

A arquitetura da solução ilustra uma arquitetura canônica para alcançar alta disponibilidade para o Oracle Database Enterprise Edition no Azure. É possível ter uma alta disponibilidade para o front-end, assim como para o nível intermediário, usando os Azure Load Balancers ou os Gateways de Aplicativo. É possível ter uma disponibilidade de tempo de atividade de 99,99% para o nível de banco de dados ao combinar as Zonas de Disponibilidade do Azure e o Oracle Active DataGuard com o FSFO. Para ter mais disponibilidade e/ou Recuperação de Desastres, considere implantar outra VM de Banco de Dados em uma região do Azure diferente e agendar backups frequentes de RMAN.

Arquitetura de referência do Oracle Database no AzureA arquitetura da solução ilustra uma arquitetura canônica para alcançar alta disponibilidade para o Oracle Database Enterprise Edition no Azure. É possível ter uma alta disponibilidade para o front-end, assim como para o nível intermediário, usando os Azure Load Balancers ou os Gateways de Aplicativo. É possível ter uma disponibilidade de tempo de atividade de 99,99% para o nível de banco de dados ao combinar as Zonas de Disponibilidade do Azure e o Oracle Active DataGuard com o FSFO. Para ter mais disponibilidade e/ou Recuperação de Desastres, considere implantar outra VM de Banco de Dados em uma região do Azure diferente e agendar backups frequentes de RMAN.App Server1FrontEnd 1FrontEnd 2Client SystemFrontEnd 3App Server2Oracle SB1(primary)Premium Storageusing Oracle ASMRedo StreamActiveDataguardFSFQ ObserverOracle DB2(standby)Oracle EnterpriseManagerPremium Storageusing Oracle ASM(sync)Availability ZoneSubnetLoadbalancer0Availability Zone0Availability ZoneSubnetAzure VNET1Availability Zone21234567

O sistema do cliente acessa um aplicativo personalizado com o back-end do Oracle DB por meio da Web.

O front-end da Web é configurado em um balanceador de carga.

O front-end da Web faz uma chamada para o Servidor de Aplicativos em questão para processar o trabalho.

O Servidor de Aplicativos consulta o Oracle Database principal.

O Oracle Database foi configurado por meio de uma Máquina Virtual com Hyper-Threading com vários Managed Disks baseados em armazenamento Premium para ter desempenho e disponibilidade.

Os bancos de dados Oracle são replicados com o Oracle DataGuard (ou Active DataGuard) ou o Oracle GoldenGate para fins de HA e DR.

O tempo de atividade e o desempenho dos bancos de dados Oracle são monitorados pelo Oracle Enterprise Manager. O OEM também permite gerar vários relatórios de desempenho e uso.

  1. 1 O sistema do cliente acessa um aplicativo personalizado com o back-end do Oracle DB por meio da Web.
  2. 2 O front-end da Web é configurado em um balanceador de carga.
  3. 3 O front-end da Web faz uma chamada para o Servidor de Aplicativos em questão para processar o trabalho.
  4. 4 O Servidor de Aplicativos consulta o Oracle Database principal.
  1. 5 O Oracle Database foi configurado por meio de uma Máquina Virtual com Hyper-Threading com vários Managed Disks baseados em armazenamento Premium para ter desempenho e disponibilidade.
  2. 6 Os bancos de dados Oracle são replicados com o Oracle DataGuard (ou Active DataGuard) ou o Oracle GoldenGate para fins de HA e DR.
  3. 7 O tempo de atividade e o desempenho dos bancos de dados Oracle são monitorados pelo Oracle Enterprise Manager. O OEM também permite gerar vários relatórios de desempenho e uso.