Manutenção preditiva

Aumente confiabilidade de equipamentos com a manutenção preditiva

A demonstração a seguir é um exemplo de como a Rockwell Automation criou uma plataforma de portal integrada para transformar seus negócios.

Com muitos ativos em locais remotos, antes era muito difícil e demorado monitorar esses equipamentos, quanto mais entender seu desempenho. Ao conectá-los ao Microsoft Azure, agora a Rockwell Automation agora consegue ver informações de desempenho e integridade dos ativos em tempo real, monitorar janelas de manutenção e realizar manutenção preemptiva em peças e equipamentos antes que ocorra um incidente. O patrimônio de dados anteriormente inexplorado agora permite à Rockwell Automation analisar peças específicas para determinar a vida útil ou ajustar o desempenho ideal, transformando a maneira como a empresa e seus clientes fazem negócios.

Esses serviços de nuvem criam uma variedade de novas possibilidades de negócio. Por exemplo, o equipamento envolvido em mineração, movimentação, refino e venda de petróleo é caro e robusto, e vem de centenas de fabricantes. Aperfeiçoada pela IoT (Internet das Coisas), a Rockwell Automation está estendendo seus sistemas que monitoram esses valiosos ativos de capital e usando esses dados para manutenção preditiva e até mesmo preventiva. As soluções do Azure IoT têm o potencial de transformar a cadeia de abastecimento de petróleo e gerar resultados de receita na produtividade global que poderiam, em última instância, compensar na bomba de combustível.

Painel

Resumo de KPI

Alertas e avisos

Detalhes do ativo

Resolução de alertas

Etapa 1 de 3

Monitoramento remoto em tempo real

Os operadores podem ver o local e o status de integridade de toda a infraestrutura em tempo real no painel.

Etapa 2 de 3

Exibir local e status do ativo

Entender a integridade dos ativos é fundamental, pois qualquer incidente que cause perda de tempo pode ter um custo muito alto para os volumes de produção e contratos de fornecimento.

Etapa 3 de 3

Acompanhar locais remotos

Se um local tiver sido visitado uma vez a cada seis meses para manutenção de rotina, seu status poderá ser acompanhado em tempo real.

Etapa 1 de 2

Acompanhar as métricas da empresa em tempo real

Os dados críticos de produção e do local resumem KPIs importantes da empresa, acompanhando e comparando-as a metas e limites ao longo do dia ou período de produção.

Obtenha resultados em tempo real dos ativos que tradicionalmente não podem ser monitorados por dias, semanas ou meses

Etapa 2 de 2

Integrar com os sistemas existentes

Os dados do sensor em tempo real podem ser combinados com informações de outras fontes externas ou até mesmo sistemas empresariais como serviços de CRM ou ERP.

Etapa 1 de 3

Alertas e avisos em tempo real

Os alertas são escalonados em tempo real para o operador. É possível responder rapidamente às falhas por meio do portal personalizado ou pelo desligamento das máquinas usando os comandos enviados pelo painel.

Etapa 2 de 3

Prever falhas antes que elas aconteçam

É importante lembrar que alguns alertas são previstos. A manutenção pode ser realizada antes da falha quando os dados indicam uma situação ou tendência que o modelo de previsão reconhece como problemática.

Etapa 3 de 3

Resolver problemas antes de escaloná-los

O operador pode selecionar o erro crítico de mais alta prioridade que ainda não esteja sendo resolvido ou monitorado.

Etapa 1 de 3

Analisar feeds de dados em tempo real

O painel ingere dados em tempo real. Nesse nível, o desempenho real de produção e o status de integridade de um ativo individual podem ser monitorados.

Etapa 2 de 3

Permitir que os tomadores de decisão executem ações

Esses dados permitem que os tomadores de decisão planejem o trabalho agendado (ou não agendado), organizem janelas de manutenção ou prevejam os resultados de produção de ativos que possam estar em locais remotos.

Etapa 3 de 3

Realizar a manutenção antes de o ativo falhar

Neste exemplo, um ventilador apresenta um aviso crítico previsto. Ele falhará em alguns dias e causará o desligamento do ativo. A peça também está dentro da vida útil padrão. O operador pode selecionar a peça específica para executar uma ação.

Etapa 1 de 5

Executar ação e resolver

O alerta do painel fornece ao operador informações específicas sobre a peça e o problema reconhecido. Isso inclui o número de série, o número da peça e o estoque e local dos itens de substituição.

Etapa 2 de 5

Analisar o impacto nos negócios

A falha prevista mostra que o ventilador do filtro de ar falhará antes que a unidade passe pela manutenção de rotina agendada. Isso causará o desligamento do ativo e perda de tempo.

Etapa 3 de 5

Analisar dados em tempo real

Os dados em tempo real são ingeridos de dispositivos no campo e exibidos no portal. O operador pode monitorar o feed de dados em tempo real para verificar se as informações fornecidas e os alertas estão corretos. O limite para o alerta também é exibido para que o usuário possa ver facilmente o acompanhamento em relação à operação normal.

Etapa 4 de 5

Criar tíquetes de serviço

O operador pode criar um tíquete para que a equipe de manutenção substitua a peça e mantenha o ativo em funcionamento. Eles também têm as informações e os dados para realizar a análise de negócios e fazer alterações às operações com base nos resultados.

Etapa 5 de 5

Criar tíquetes de serviço

O operador pode criar um tíquete para que a equipe de manutenção substitua a peça e mantenha o ativo em funcionamento. Eles também têm as informações e os dados para realizar a análise de negócios e fazer alterações às operações com base nos resultados.